Home >>  Complicações, Meses da gravidez  >>  Quais são as funções da placenta?

Quais são as funções da placenta?

As funções da placentaA placenta desempenha várias funções essenciais durante a gravidez, as quais o bebê não pode exercer sozinho. Desta forma, é como se ela substituísse o sistema digestivo, os pulmões e os rins do bebê, enquanto os de este se encontram em plena evolução.

Essas funções são:

 

1. A troca de substâncias de mãe para bebê. Um dos papéis mais importantes que a placenta exerce consiste na transferência de nutrientes e oxigênio (O2) do sangue da mãe para o do feto.

Por um lado, os glóbulos do feto obtêm moléculas de oxigênio da sua própria hemoglobina, cuja estrutura a ajuda a unir-se ao oxigênio. Entretanto, o bebê necessita do dobro do oxigênio da mãe. A transferência de hemoglobina da mãe para o bebê é feita sob boas condições tendo em conta a melhoria do fluxo sanguíneo da placenta, a sua grande superfície e as características da hemoglobina do feto.

Por outro lado, nesta troca de substâncias estão envolvidos os nutrientes que alimentam o bebê. Da circulação sanguínea da mãe passam para a placenta nutrientes como os aminoácidos, proteínas e minerais (cálcio e ferro).

 

2. A troca de substâncias de bebê para mãe. Durante essa transmissão de oxigênio, a hemoglobina recebe moléculas de dióxido de carbono (CO2). Nesse sentido, os pulmões da mãe expulsam o seu CO2 e o do bebê, antes de recomeçar o ciclo da respiração. Além disso, os resíduos que o bebê liberta passam do seu sangue para o da mãe.

 

3. A proteção do bebê. A placenta impede a passagem de substâncias nocivas da mãe para o bebê, como as drogas e outros químicos. É também ela que ajuda a que o bebê não seja rejeitado pelos anticorpos da mãe. Tendo em conta que o bebê não produz anticorpos, ou seja, imunoglobulinas, ele necessita adquirir esses anticorpos na circulação entre a placenta e a sua própria circulação sanguínea. Já depois do parto, o bebê perde essas imunoglobulinas, deixando assim de estar imune a certas doenças.

 

4. A produção de hormonas. A placenta fabrica várias hormonas (ou hormônios) que são positivas para o bem-estar do bebê e modificam o seu corpo durante a gestação. Essas hormonas são a progesterona, o estriol, o lactogénio placentário humano (ou HPL) e a gonadotrofina coriônica humana (ou HCG).

A progesterona ajuda a manter o revestimento do útero. Já o estriol é um tipo de estrogênio. O lactogénio placentário humano é essencial para o crescimento do feto. E, por fim, a gonadotrofina coriônica humana é vital para preservar a gestação durante as primeiras semanas, sendo a hormona responsável pelo resultado positivo do teste de gravidez.

 

5. A transferência de calor. Durante o processo metabólico que é intenso, produz-se calor. O grande fluxo de sangue na placenta assim como a grande superfície desta ajudam a dispersar o calor e a controlar o nível de temperatura do bebê, com a ajuda do líquido amniótico.

 

 

Tags: ,

Gostou deste post?
Gostaria de manter-se atualizada(o)?