Semanas

Complicações

Gravidez de Risco

O que é uma gravidez de risco?

Uma gravidez de risco é aquela que há mais probabilidade de que a mãe e o bebê tenham algum problema durante a gravidez ou no parto. Ainda que a palavra “risco” pareça preocupante, nem sempre que existe uma gravidez de risco há complicações. Apenas é importante que tenham um monitoramento mais frequente e alguns cuidados especiais.

Qualquer grávida deve fazer um pré-natal bem feito para assegurar seu bom estado de saúde durante toda a gravidez e um desenvolvimento correto do bebê. Em uma gravidez de risco esses controles serão mais frequentes e mais detalhados.

Quando a gravidez é de risco?

Existem determinadas factores ou situações que oferecem mais riscos para o bebê e para que a futura mamãe tenham mais probabilidade de ter problemas durante a gravidez. Esses fatores podem surgir antes ou durante a gravidez. Veja os fatores de risco mais importantes:

Idade da mãe

A gravidez na adoscelência, principalmente com meninas com menos de 15 anos, é considerada uma gravidez de risco pois o corpo das mamães não alcançou a maturação completa para gerar outra vida. As complicaçoes mais comuns na gravidez na adoscelencia são a ocorrência de parto prematuro e a má formação do feto.

Uma gravidez aos 40 é considerada uma gravidez tardia quando ocorre quando a mulher tem 35 anos ou mais. Cada vez mais mulheres tem filhos com idades mais avançadas. Na maioria dos casos, a gravidez a partir dos 35 anos se desenvolve de forma normal e os bebês nascem com saúde.

Por outro lado, a partir dos 40 anos se recomenda ter uma acompanhamento mais frequente, sobretudo se há possibilidades de má formaçao do feto ou anomalias cromosomáticas. A mãe de maior idade tem mais probabilidades de desenvolver diabetes gestacional ou pré-aclampsia. Os riscos de partos prematuros e de aborto também são maiores.

Peso da mãe

O peso também pode ser um fator de risco na gravidez. Isso ocorre se a mulher pesa menos de 45 quilos ou mais de 90 quilos.

  • Mulher com menos de 45 quilos: as probabilidades do bebê nascer menor do tamanho esperado é muito comum.;
  • Mulher que pesa 90 quilos: certamente terá um bebê muito grande e pode desenvoler diabetes gestacional e pré-eclampsia.

Complicações médicas

Algumas condições médicas da mulher grávida podem pô-la em perigo e ao feto. As que mais podem impactar a gravidez são:

  • Diabetes;
  • Anemia grave;
  • Toxoplasmose;
  • Gripe grave;
  • Doenças renais;
  • Cardiopatias graves (problemas no coraçao);
  • Doença tiróidea (hipotireodismo e hipertireodismo);
  • Lúpus;
  • Infecçao urinária;
  • Obesidade;
  • Doenças sexualmente transmissíveis (HIV);
  • Perturbações da coagulação sanguínea.

Problemas durante a gravidez

Qualquer grávida pode desenvolver problemas durante a gravidez que ofereçam risco para si mesma e para o feto. As complicaçoes que mais ferecem riscos para a gravidez são sangramentos graves durante a gravidez, esse tipo de sintoma pode ser o sinal de um problema grave e deve ser investigado. O pré-eclampsia também pode se desenvolver e oferecer riscos para a mãe e o bebê durante a gravidez e o parto. O descolamento da placenta é um problema mais frequente, mas se não for tratato, pode oferecer riscos de aborto expontâneo.

Gravidez gemelar

A gravidez gemelar é uma gravidez de risco porque as mulheres que esperam gêmeos tem mais probabilidade de ter parto prematuro o de ter bebês com peso reduzido. Por isso devem diminuir sua atividade e se submeter a consultas e exames com mais frequência. As precauções aumentam quando a gravidez é de três bebês ou mais.

Alterações estruturais

Algumas alterações no corpo da mulher podem oferecer riscos durante a gravidez. Os principais factores são:

  • O útero bicorno;
  • colo do útero incompetente, que nao consegue manter o feto;
  • pélvis demasiado estreita.

Uso de drogas

O uso de drogas antes e durante a gravidez pode causar muitos danos a mae e o bebê. O álcool e o cigarro são os mais consumidos durante o período gestacional. As maiores complicaçoes do tabagismo é a redução do peso do bebê ao nascer. Ele em geral vai ser abaixo do peso e após nascer, vai demorar a engordar. Outra complicações como ruptura da bolsa, parto prematuro, problemas na placenta e infecções uterinas também são frequentes em mães que fumam.

Já o uso de álcool que estreita relação com anomalias congêntinas dos bebês recém-nascidos. Eles também nascem abaixo do peso ideal e podem apresentar atraso no crescimento, anomalias faciais e cérebro pouco desenvolvido.

Problemas em gravidez anteriores

Se a mamãe apresentou algum problema como diabetes gestacional, pré-eclampia, placenta prévia, parto prepaturo, aborto e outras complicaçoes na gravidez anterior, é mais provável que elas se repitam na próxima gravidez. Por isso é importante que antes que a mãe tenha outro filho, se planeje bem para isso e tenha maiores cuidados na gravidez de risco.

 

or

Forgot your details?