Semanas

Blog

Cinco dicas para engravidar depois dos 40

Cinco dicas para engravidar depois dos 40

A realização de uma gravidez tardia está longe de ser impossível. Com os cuidados necessários o sonho está próximo de ser realizado.

Com os avanços da ciência em tratamentos de fertilidade essa jornada está cada vez mais possível. Entretanto, não podemos negar que os riscos existem e por esse motivo, a informação e o conhecimento são as melhores ferramentas para passar por uma gravidez tranquila.

É mais difícil engravidar depois dos 40?

Já muito explanado sobre o tema, sabemos que a quantidade de óvulos da mulher vai diminuindo a medida que ela envelhece, e com poucos óvulos, maior a dificuldade para engravidar. E também, com os óvulos remanescentes existe um maior risco de problemas cromossômicos. Além disso, para a mulher, a idade mais avançada está também associada ao aumento de doenças, como miomas, endometriose, entre outras doenças que dificultam ou até impedem a gravidez.

Apesar dos riscos existirem, e por esse motivo muitos cuidados deverão ser tomados, a gravidez tardia também traz suas vantagens tais como:

  • Mais maturidade durante todo o processo de gravidez e de criação
  • Estabilidade financeira
  • Maior conhecimento do próprio corpo.

Dicas para uma gravidez tranquila depois dos 40

Vamos às dicas de como você pode conduzir todo esse processo de forma a proporcionar uma gravidez tranquila para você e seu bebê.

A primeira dica é essencial, é a que você precisa consultar um médico antes de iniciar as tentativas. Você pode pesquisar as opções de ginecologistas no Brasil e analisar algumas opções de médicos na sua região. É importante que consulte um médico para verificar se você precisará de algumas vitaminas ou suplementos, se você e seu parceiro estão prontos e aptos para iniciar essa caminhada.

Segundo, você deve manter um acompanhamento médico frequente, mais do que o normal. Para garantir o monitoramento minucioso da sua saúde e de seu bebê. Muito comum também, e indicado pelos médicos, é aumentar a frequência dos procedimentos pré-natal, a fim de que toda a gravidez seja mapeada, e se caso ocorra alguma complicação ela seja rapidamente detectada.

Outra indicação indispensável é manter o estilo de vida saudável, estar com o peso corporal controlado, largar cigarros e bebidas. Converse com o seu médico sobre a necessidade de tomar ácido fólico e, claro, mantenha uma alimentação equilibrada, procurando se alimentar de alimentos nutritivos e saudáveis.

Apesar de todos esses cuidados, até você ter a maravilhosa notícia de que está gravida, pode demorar um pouco, pois como já dissemos, o número de óvulos são menores. E portanto o meu quarto conselho é: não se desespere, sabemos que as alterações hormonais dessa pressão podem contribuir para a não gravidez. Portanto, mantenha-se tranquila, permitindo que seu corpo aja de maneira natural nessa concepção.

E, por fim, caso você não consiga engravidar de maneira natural, ainda existem outras opções de tratamentos alternativos, que contribuirão para que esse sonho seja realizado. Tratamentos como indução da ovulação, fertilização in vitro ou a inseminação artificial são procedimentos que você pode analisar junto ao seu parceiro e que possuem resultados significativos na área.

Artigo convidado: João Tuler.

or

Forgot your details?