Home >>  Amamentação  >>  10 mitos e verdades sobre amamentação

10 mitos e verdades sobre amamentação

Existem mentiras que parecem verdades, mitos de gravidez que parecem feitos e comprovados mas não são. Ao redoramamentação da amamentação ocorre o mesmo. Descubra 10 mitos sobre amamentação que lhe ajudarão a encontrar o que há decerto para ter uma alimentação sã e proporcionar o mesmo ao bebê.

10 mitos e verdades sobre amamentação

Amamentar é muito doloroso

Não. Muitas mulheres descobrem que passado os primeiros dias de lactação, amamentar provoca uma certa dor; mas não de uma maneira insuportável. Se isto ocorre é porque o bebê não está a puxar bem o leite e se a dor persistir deve dirigir-me ao seu médico.

 Muitas mães não produzem leite suficiente

Todas as mães têm a capacidade de produzir mais quantidade de leite do que a quantidade que os bebês necessitam. O problema não é a ausência do leite, mas sim o modo de acesso do bebê ao leite materno.

A alimentação mediante biberon é mais fácil e rápida que a amamentação

Está certo que todas as mães estão no direito de alimentar o bebê com biberão  mas por outro lado este alimento não se compara à amamentação.

O bebê não fica cheio com o leite materno, por isso é melhor completar com fórmulas.

Outro mito que deve ser deixado de lado é essa. O leite materno é muito mais nutritivo e não se compara aos complementos. Não esquecer que o melhor estímulo para a amamentação é a sucção constante e que a mãe esteja tranquila.

A amamentação faz com que o peito fique flácido

Falso, o peito pode tornar-se flácido na etapa da gravidez e isso varia segundo a idade e outros factores da mulher.

Os bebês que são alimentados com leite materno necessitam de beber mais água quando o clima é muito quente

Falso. O leite materno contém toda a água que o bebê necessita, nunca se desidrata.

“O meu leite já não é um bom alimento para o bebê, por isso é melhor dar-lhe comida”.

O leito materno é o melhor alimento que se pode dar aos bebês, e os seis primeiros meses devem ser exclusivamente sem a interferência de outros alimentos, nem sequer água.

A amamentação fornece uma protecção completa contra a gravidez.

Isto não é de todo certo, porque se bem que o leite materno protege o bebê e lhe dá imunidade contra algumas doenças, a partir do sexto mês o nível de protecção do leite decresce.

“Nunca tive leite. Por mais que punha o bebê não me saía.”

Este mito é o mais escutado, mas na realidade é que a natureza deu às mulheres o peito para ser a via de alimentação ao seu bebê. Todas as mulheres têm a capacidade de amamentar.

“Proibiram-me de amamentar porque estava a tomar antibióticos”

Apenas se o antibiótico estiver relacionado com as tetraciclinas, a amamentação não interfere. À parte disso não existe nenhuma razão para suspender a amamentação.

Tags: , , , , ,

Gostou deste post?
Gostaria de manter-se atualizada(o)?